terça-feira, 29 de junho de 2010

Ideologia.

Bom, este é o meu primeiro post. Ainda meio perdida, estou procurando as palavras certas para expressar tudo que estou pensando e sentindo.
Tive um dia normal, como qualquer outro, não sai da rotina, mas já me acostumei a isso.
As vezes chego a pensar que essa rotina é monótona, mas esses dias calmos, sem muita coisa para fazer, me fazem pensar, refletir, ter um tempo só pra mim. De certa forma, fazendo isso eu me conheço mais, me amo mais e ao mesmo tempo fico me indagando sobre os mistérios da vida.
Confesso, vivo em plena crise existencial, como se minha alma estivesse em constante busca por algo que não existe, como se ela quisesse se libertar e ao mesmo tempo ter algo a que se prender.
Me sinto perdida em um mundo que está morrendo, sinto que esse caos toma conta dos meus pensamentos e me vejo confusa, sem rumo. Não aprendi e nunca aprenderei a conviver com isso.
Quero paz e ao mesmo tempo quero guerra. Sinto amor, sinto ódio. E ao mesmo tempo não sinto nada. Sou possessiva, obsessiva, paranóica. Mas vivo em constante mudança, isso importa. Nada me acalma, nada me conforta. Gosto de adrenalina, de perigo, mas ao mesmo tempo tenho medo do desconhecido.
Busco o que não existe, o que sei que jamais encontrarei. Busco viver. Viver intensamente. Não penso nas consequências, sou intensa, impulsiva .. e vivo disso. Me sinto bem assim. Na escola da vida, ainda sou aprendiz. Não tenho tempo a perder, só quero conhecer e mergulhar cada dia no desconhecido. Pois sei que enquanto eu viver, buscarei preencher o meu vazio com aquilo, aquilo a que tanto almejo, aquilo que não existe.

Um comentário:

  1. Jessica, amei seu blog e adorei o texto :)

    Micarla Florentino.

    ResponderExcluir